Vivaldi e Villa-Lobos no concerto da Orquestra de Câmara

Vivaldi e Villa-Lobos no concerto da Orquestra de Câmara

Composições do italiano Antonio Vivaldi (1678 – 1741) e do brasileiro Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959) integram o repertório que a Orquestra de Câmara de Curitiba preparou para o concerto deste fim de semana, dentro da temporada 2012 patrocinada pelo Ministério da Cultura e pela Volvo. A direção musical estará a cargo do violinista Maurício Aguiar e o espetáculo tem como solista convidado o fagotista paulista Fábio Cury.

De Vivaldi foram selecionadas as seguintes peças: “Concerto em Mi menor para fagote, cordas e contínuo RV 484”, “Concerto em Lá menor para fagote, cordas e contínuo RV 498” e “Concerto em Sol maior para cordas ‘alla rustica’ RV 151”. As composições de Villa-Lobos que integram o programa são “Bachianas Brasileiras nº 4 – Prelúdio” e “Ciranda das Sete Notas”.

Violoncelista, compositor e educador, Villa-Lobos legou-nos uma produção que enfatiza de forma inovadora o caráter brasileiro, com influência de importantes compositores da música ocidental. Foi a partir da obra de Johann Sebastian Bach que Villa-Lobos criou a famosa série “Bachianas Brasileiras”, um conjunto de nove obras para várias formações que mostra a genialidade de um compositor que consegue mesclar as técnicas de contraponto bachianas à música genuinamente brasileira.

Em “Ciranda das Sete Notas”, que iniciou em 1933 o repertório brasileiro de concerto para fagote solo, Villa-Lobos revela a experiência que já possuía na escrita para o instrumento. O compositor apresenta uma grande fantasia para fagote e orquestra de cordas, usando as sete notas da escala musical como um dos motivos, sem esquecer a bela ciranda apresentada pelas cordas na seção final da obra.

Vivaldi – Depois do violino, o fagote foi o instrumento para o qual Vivaldi escreveu a maioria de suas obras solo com orquestra. O “Concerto em Mi menor RV 484”, em sua tonalidade sombria, é uma das peças mais programadas em todo o mundo. O “Concerto em Lá menor RV 498” tem uma estrutura baseada em sequências, dando relevância ao fagote solo.

Devido às exigências técnicas e à qualidade musical, os concertos de fagote de Vivaldi foram feitos para músicos exímios. A escrita apresenta uma compreensão profunda da capacidade técnica do instrumento, bem como um potencial expressivo que Vivaldi explora em todos os registros. Para encerrar o programa, foi escolhido o “Concerto em Sol maior para cordas ‘alla rustica’ RV 151”, um exemplo brilhante do estilo barroco tardio. Nesse trabalho excitante, Vivaldi consegue inserir um grande conteúdo musical em um breve intervalo de tempo.
 
Direção musical – O violinista Maurício Aguiar, diretor musical e spalla da Orquestra de Câmara de Curitiba, é o responsável pela condução do espetáculo. Residindo nos Estados Unidos desde 1991, o instrumentista é formado em Música pela Universidade de Cincinnati, com mestrado pela Universidade de Yale, onde também concluiu o curso de construção de violino. Com extenso currículo de apresentações no Brasil e exterior, o músico apresentou-se sob a regência de importantes maestros, entre eles James Levine, Valery Gergiev, Sir Roger Norrington, Paavo Jarvi e Kurt Masur. Vencedor de vários concursos nacionais, em 2011 atuou como spalla da Orquestra Sinfônica Brasileira, sob o comando de Loorin Maazel.

Solista convidado – O músico Fábio Cury, convidado para esta apresentação da Orquestra de Câmara de Curitiba, é graduado em fagote pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), mesma instituição na qual obteve o título de mestre em Artes. Aperfeiçoou técnicas musicais na Escola Superior de Teatro e Música de Hannover (Alemanha) e tem doutorado em Música pela USP – Universidade de São Paulo.

Fábio Cury conquistou premiações em vários concursos brasileiros e, em 2009, lançou o CD “Velhas e Novas Cirandas: música brasileira para fagote e orquestra”, interpretando obras inéditas na Amazonas Filarmônica. O instrumentista atua como professor na USP, na Faculdade Cantareira, na Emesp – Escola de Música do Estado de São Paulo e no Conservatório de Tatuí. Também integra a Camerata Aberta – do grupo de música contemporânea da Emesp – e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo.

Serviço

Apresentações da Orquestra de Câmara de Curitiba, sob a direção musical do violinista Maurício Aguia.
Dia 25/05, sexta-feira às 20h
Entrada franca
Paróquia Nossa Senhora das Graças e Santa Gema Galgani
Rua Carmelina Cavassin, 90 – Barreirinha

 

Dia 26/05, sábado às 18h30
R$ 20 e R$ 10 (meia)
Capela Santa Maria – Espaço Cultural
Rua Conselheiro Laurindo, 273 – Centro

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Não sabe onde ir hoje?

Praça Generoso Marques Centro
Curitiba , PR

Paço da Liberdade

Construído no início do século XX e após ter sido a sede do gabinete de 42 prefeitos e do Museu Paranaense, o prédio da antiga Prefeitura de Curitiba foi restaurado pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac e passa a abrigar a...
(41) 3234-4200
Avaliação:
Total de votos: 4136