Possibilidades para o Sulco de Ideias

Possibilidades para o Sulco de Ideias

No mundo dos negócios a demanda acompanha a oferta e no mercado cultural não é diferente. Fazendo frente a uma demanda específica, negócios com propostas diferenciadas surgem, planejados conforme as necessidades atuais. Alternativa viáveis postas em prática com o objetivo de suprir as expectativas do público.

Pensando neste cenário em desenvolvimento na cidade, o Curitiba Cultura conversou com alguns empresários que estão apostando em modelos de negócio que atendam esta demanda diversificada. Durante os próximos dias publicaremos uma série de quatro matérias feitas com o propósito de saber como estas ideias estão se saindo na prática e o que motivou estes empreendedores culturais. Apesar de ainda estarem na fase inicial do negócio, com menos de dois anos, todos mostram que é possível repensar a maneira de oferecer cultura em Curitiba.

Sulco de Ideias

A casa já é conhecida, mas as ideias são novas. Um estúdio para ensaios e gravações abriu suas portas este ano no bairro Água Verde para eventos com público. “Foi agora, nessa virada de ano, que eu tive a ideia de ampliar o espaço, trabalhar com outras coisas além do estúdio. Fiquei só com uma sala de ensaio e outra para gravação e deixei um espaço para eventos culturais. Minha esposa também aproveita o espaço para dar aulas de ioga.”

O que diferencia de outras casas em Curitiba são as propostas expecíficas, como as leituras de poesias, exposições e bandas autorais que tocam no local. O dono deste Sulco de Ideias é Bohrel Enrique, baterista da Ziriguidum Pfóin. A banda, que lançou em 2003 o disco Treze, voltou em 2006 com a proposta de gravar somente com letras de poetas locais menos conhecidos do público. A ideia acabou refletindo no negócio, com apresentações de poetas nos dias que tocam bandas no Sulco de Ideiais.

Bohrel conta que pretende trabalhar com eventos pequenos, que cinquenta pessoas já é um número bom. Quando não é banda autoral, a proposta sempre é uma noite diferenciada. Já teve até encontro de um grupo que Bohrel faz parte no facebook. “Teve um evento com um grupo do qual participo, de troca de mp3, o Originals. No grupo você pode disponibilizar dois mp3 por dia. Tem várias pessoas que participam disso e a gente vai fazer uma festa para o pessoal do grupo, que muita gente se conhece pela internet, mas não pessoalmente. Então desse pessoal, cada um trouxe duas músicas e tem os aparelhos para ele tocar.”

Como fica em área residencial, a casa abre cedo e fecha cedo para as festas. O público por enquanto são na maioria os amigos, com um destaque para os de longa data. “Eu estou fazendo divulgação somente pela internet. Geralmente o pessoal que vem é do bairro ou pessoas que conheço já há algum tempo. Pessoas que estou há 10 anos sem ver e acabam vindo na festa. Junto com eles sempre têm pessoas que nunca tinham vindo no espaço. Cada festa tem de cinco a dez pessoas que nunca entraram aqui. Por enquanto ainda está numa rede de pessoal mais chegado, mas cada evento traz pessoas diferentes.”

Bohrel fez o Sulco para colocar ideias antigas em prática, além de ter uma possibilidade de agregar ao seu estúdio. Sempre fazia o lançamento dos discos das bandas que gravavam ali mesmo, com apenas alguns convidados. O que mudou é que resolveu ampliar o espaço e abrir para o público. “Fiz para abrir um leque. Tem um lado bom para o negócio e um lado bom para os artistas, que têm um espaço pequeno onde eles conseguem colocar um público, que às vezes pra gente que tem trabalho autoral encher uma casa com 300 pessoas é difícil. Um lugar com cinquenta pessoas é agradável para a banda e não precisa levar tanta gente.”

Como a ideia não é ser mais uma opção nos bares da cidade, o Sulco de Ideias abre poucas vezes no mês. Em média acontece um evento por semana. Para quem ficou curioso, o Sulco, que fica no interior do bairro Água Verde, recebe este final de semana Alex Fabian (clique aqui para saber mais).

Não sabe onde ir hoje?

Praça Generoso Marques Centro
Curitiba , PR

Paço da Liberdade

Construído no início do século XX e após ter sido a sede do gabinete de 42 prefeitos e do Museu Paranaense, o prédio da antiga Prefeitura de Curitiba foi restaurado pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac e passa a abrigar a...
(41) 3234-4200
Avaliação:
Total de votos: 4939