Parque da Imigração Japonesa será inaugurado em junho

Parque da Imigração Japonesa será inaugurado em junho

No próximo mês de junho, Curitiba ganhará mais um parque. Em fase final de implantação, às margens do Rio Iguaçu, o Parque da Imigração Japonesa terá como uma das principais atrações um centro de eventos localizado numa ilha, no meio de dois grandes lagos. O parque está situado no bolsão Audi/União – região que está recebendo a primeira Unidade Paraná Seguro. Os investimentos, entre obras e equipamentos, ultrapassam a R$ 3,6 milhões.

Com uma estrutura redonda de metal e vidro similar à estufa do Jardim Botânico, o centro de eventos do parque vai sediar exposições e também servirá como sede administrativa do novo parque. Já os lagos vão servir para contenção de cheias. “É uma obra feita em níveis e tecnicamente complexa, principalmente em função das condições de geológicas”, explica o superintendente da Secretaria do Meio Ambiente, Sérgio Tocchio.

No entorno dos lagos, contornando os 385 mil metros quadrados do parque, está sendo construída uma pista de caminhada. A população poderá desfrutar ainda de outros equipamentos de esporte e lazer como quadras esportivas.

Às margens da Avenida Comendador Franco (Avenida das Torres), o novo parque será um cartão de visitas para quem chega à capital paranaense pelo aeroporto Afonso Pena, além de ser uma recuperação estratégica de uma antiga área de invasão que ficava às margens do rio Iguaçu.

O Parque da Imigração Japonesa é uma parte do pacote de obras de urbanização e revitalização que a Prefeitura de Curitiba executa na região da Vila Audi/União. Para a instalação do parque, a Cohab transferiu 855 famílias que viviam em condições irregulares e insalubres na área.

Além da transferência, outras 473 famílias estão sendo remanejadas dentro da própria comunidade para melhorar as condições de moradias e facilitar a recuperação ambiental da região. “Além de transformar completamente a paisagem, a implantação do parque evitará que outras ocupações se formem”, diz Tocchio.

Outros parques - Curitiba é conhecida nacionalmente por suas grandes quantidade de parques. Atualmente, há 21 em operação, totalizando 19 milhões de metros quadrados de área. Saiba um pouco mais sobre alguns dos principais:

Barigui – Com 1,4 milhão de metros quadrados, é importante área de preservação natural da região central da cidade. Nele a população encontra também diversas opções de lazer.

Jardim Botânico - Funciona como um centro de pesquisas da flora do Paraná. Contribui para a preservação e conservação da natureza, para a educação ambiental e ainda oferece uma alternativa de lazer para a população.

Passaúna - Inaugurado em 1991, o parque nasceu para preservar a qualidade da água da represa do Rio Passaúna, considerada como interesse de proteção ambiental e responsável por parte do abastecimento de água para a população curitibana. Tem mirante de 12 metros de altura, trilha ecológica e equipamentos de lazer.

Tanguá – Construído numa região de pedreiras desativadas, oferece uma área de lazer com lagos, ancoradouro, lanchonete, pista de corrida, ciclovia, túnel e o Jardim Poty Lazzarotto. Localizado entre os bairros Taboão e Pilarzinho, tem 235 mil metros quadrados.

Tingui - Faz parte de um projeto mais abrangente da Prefeitura de Curitiba, que prevê a implantação de um parque linear em toda a extensão do Rio Barigui, unindo-o aos parques Tanguá e Barigui. Obra de saneamento e preservação ambiental, o Parque Tingui alterna em sua pista de caminhada paisagens de lagos, pontes e mata nativa. Também abriga o Memorial Ucraniano.

São Lourenço - No local está o Centro de Criatividade, que sedia atelier de artes e ofícios, auditório, espaço de exposições e biblioteca; a casa do escultor Erbo Stenzel, que funciona como museu e espaço de exposições; e a Casa da Leitura, entre outras atrações. Também conta com estrutura de esportes e lazer.

Barreirinha - Com área de 275 mil metros quadrados, entre araucárias, aroeiras, manjeronas, canelas, bracatingas, pés de erva-mate e outras espécies nativas. No parque estão espalhadas churrasqueiras, play-ground, biblioteca e outros equipamentos de lazer.

Fonte: Prefeitura Municipal de Curitiba

Não sabe onde ir hoje?

Rua Trajano Reis, 443 Centro Histórico
Curitiba , PR

Restaurante Alberto Massuda

Alberto Massuda Nascido no Cairo, Egito, em 1925, Alberto Massuda veio com 33 anos para o Brasil e fixou residência em Curitiba. Em 1958 naturalizou-se brasileiro. Antes de sua chegada, cursou Belas Artes no Egito e...
(41) 3076-7202
Avaliação:
Seu voto foi 4. Total de votos: 6718