Os dramas de um escritor sanguessuga

Os dramas de um escritor sanguessuga

A peça "Para o Vampiro - Variações nº.1” traz a história de um inacabado homem, reputado escritor, em sua frustrante tentativa de inventar uma nova história. Um homem e duas mulheres compõem a cena, ao mesmo tempo em que, parecem se confundir com a própria vida do protagonista. Histórias de uma época em que palavras e pessoas lhe perturbam. Um escritor, que vive isolado, condenado pela epidemia da solidão que lhe soa como amaldiçoamento.

O novo espetáculo da “Marcos Damaceno Companhia de Teatro” segue no aprofundamento de questões já retratadas em espetáculos anteriores do grupo, em que personagens lutam para não naufragar em um mar de vaidades e egos, próprios e alheios, que podem transportá-los de conquistas gloriosas a uma vida em ruínas.

São peças em que personagens regidos por sentimentos de insatisfação travam batalhas com o meio em que vivem e principalmente consigo mesmos. Situações nas quais tentam não sucumbir a sentimentos e desejos menores e, assim, buscam um meio de harmonizar a eterna angústia de suas existências com a convivência com outras pessoas.

A peça se debruça em temas em que personagens duelam contra suas incompletudes e travam batalhas íntimas em meio a paredões de egos e outras vaidades. Sentimentos, pensamentos e possíveis ideias que podem tanto servir para a construção de uma história bem sucedida quanto para colocá-los em meio a uma confusão sem solução. Pairam sobre o texto sentimentos cada vez mais presentes na contemporaneidade, como a sensação de vazio, inadequação e inacabamento.

Algumas das características marcantes da peça são pautadas no tom poético, com repetições e variações, além do cuidado minucioso com a musicalidade e ritmo das frases. O personagem, um escritor recluso e famoso na cidade de Curitiba, atua em um estado próximo ao delírio ou devaneio, onde seus pensamentos, lembranças e imaginação fluem de forma lírica em certos momentos e, em outros, apresentam-se macabros e pesarosos, bem como, imaginativos e medianos em alguns trechos, para logo em seguida, flertarem com a filosofia e o sublime, tornando-se expansivos, contraditórios e com confusões e associações próprias da consciência de qualquer pessoa.

O espetáculo segue ainda a idéia de fazer um retrato de como se dão as relações do homem curitibano com sua cidade, seu clima e seus outros habitantes, afinal, “nos últimos anos, a cada dois dias, um foi de chuva em Curitiba”. A direção de Damaceno tem caminhos norteados pela introspecção, contenção, melancolia e rigor. A montagem tem como elemento principal o tratamento do texto nas vozes dos atores. O texto é assinado por Marcos Damaceno e Marcelo Bourscheid.

Rosana Stavis, Samir El Halab e Maia Piva compõem o elenco do espetáculo que conta ainda com grandes nomes do teatro paranaense na equipe de criação, como a  iluminadora Danielle Regis e o compositor musical Gilson Fukushima. Completam ainda a equipe a figurinista Maureen Miranda, o ilustrador Foca Cruz e a diretora de produção Geane Saggioratto.

Serviço

Para o Vampiro – Variações nº 1

16 de fevereiro à 18 de março 2012  -  Quinta-feira à domingo às 20h

Ingressos gratuitos– Retirar na bilheteria do teatro.

Teatro Novelas Curitibanas

Rua Carlos Cavalcanti, 1222 - São Francisco – Curitiba.
(41) 3213-7525
 

2ª temporada
FESTIVAL DE CURITIBA
Dias 30, 31, de março e 01, 06 e 07 de abril às 19h e dias 04 e 05 de março às 23h.

Ingressos gratuitos

Teatro – Casa do Damaceno
Rua 13 de maio, 991 – São Francisco

 

Fonte: Assessoria de imprensa

Não sabe onde ir hoje?

Rua Treze de Maio, 629 Largo da Ordem
Curitiba , PR

Teatro Lala Schneider

O Teatro Lala Schneider  é conhecido por seus espetáculos sempre lotados e também pelo curso de artes cênicas, que já revelou grandes nomes da cena nacional. O local é de iniciativa privada e foi fundado em 1994 pelo...
(41) 3232-4499
Avaliação:
Seu voto foi 1. Total de votos: 5797