O exílio de Bertolt Brecht

O exílio de Bertolt Brecht

Comemorar trinta anos de atividades ininterruptas sem dúvidas é um grande orgulho para a Téssera Companhia de Dança da Universidade Federal do Paraná. Não à toa a comemoração – que começou em março com o espetáculo “Arthur” – continua com “Só em Acapulco”, em cartaz até domingo (03/06), sempre às 21h no Teatro da Reitoria, com entrada gratuita.

“Só em Acapulco” introduz ao público um recorte da vida do escritor alemão Bertolt Brecht, conhecido principalmente por sua obra direcionada ao teatro. Rafael Pacheco, coreógrafo e fundador da Téssera explica que a abordagem não se dá pelas obras, mas sim por um momento de mudanças na vida do escritor:

“Pegamos justamente esse momento em que Brecht foi exilado da Alemanha, foi levado para os Estados Unidos. Chegando lá ele se deparou com outra realidade, outro tipo de arte, uma outra situação política, outra situação nas relações humanas. Nós resolvemos não falar das obras de Brecht, mas em como Brecht se sentiu estando em Nova Iorque e tendo que produzir sua arte naquele novo contexto, o que esse exílio fez com a cabeça do Brecht como artista e criador.”

Para tal a companhia leva ao palco um espetáculo calcado no simbolismo, onde coreografias e elenco se apropriam de conceitos propostos por Brecht, criando uma transposição estética. As cenas muito mais sugerem do que definem, não estando o entendimento ancorado com segurança. Apesar dessa abertura interpretativa, não há dúvidas quanto aos questionamentos sugeridos - tendo em vista o contexto histórico do espetáculo -, como a relação com a tecnologia, massificação, o militarismo e, conseqüentemente, o nazismo.

Interessante apontar o trânsito indefinido entre o mundo e como esse mundo é assimilado por Brecht. O estranhamento é um conceito muito presente nesta obra da Téssera, que já no nome apresenta uma das chaves para se começar a interagir com a ideia do espetáculo:

“Acapulco é um nome que poderia ser o de qualquer outro lugar. E o ‘só’ é só de solitário, ou como essas coisas todas só acontecem em tal lugar. Poderia ser qualquer outro lugar, qualquer outra cidade... então o Acapulco é uma questão conceitual, não especificamente uma cidade do México.”

Mais importante que a cidade é o estado mental do personagem, que vive na angústia da solidão uma constante vertigem por não encontrar debaixo de seus pés sua terra natal.

Esse deslocamento também é um desafio enfrentado pela Téssera, que tem como tema “um autor que nunca foi parceiro da dança, mas que a contemporaneidade nos permite – com a técnica que usamos – fazer esse namoro”. E tudo indica que o namoro entre teatro e dança continua no próximo espetáculo que fecha esse ano de comemorações, quando a Companhia apresenta coreografia inspirada na Valsa n.º 6, peça do dramaturgo Nelson Rodrigues.

Serviço

Só em Acapulco
Téssera Companhia de Dança da UFPR
Data: de 29 de junho a 3 de julho (quarta a domingo)
Horário: 21h
Local: Teatro da Reitoria
Endereço: Rua XV de Novembro, 1299, Centro
Mais informações: 3310-2832
Entrada Gratuita

Não sabe onde ir hoje?

Rua Trajano Reis, 443 Centro Histórico
Curitiba , PR

Restaurante Alberto Massuda

Alberto Massuda Nascido no Cairo, Egito, em 1925, Alberto Massuda veio com 33 anos para o Brasil e fixou residência em Curitiba. Em 1958 naturalizou-se brasileiro. Antes de sua chegada, cursou Belas Artes no Egito e...
(41) 3076-7202
Avaliação:
Seu voto foi 2. Total de votos: 6982