Curitiba na rota das escrituras

Curitiba na rota das escrituras

Curitiba está na rota não somente da literatura promovida pelas grandes editoras, das quais as livrarias mais conhecidas da cidade tem as prateleiras recheadas de livros. Também aqui uma literatura alternativa ganha seu lugar, a partir de iniciativas como a que vi na última quarta-feira no projeto Vox Urbe, onde o escritor Rodrigo Naranjo (Chile) apresentou leituras do seu livro Apartados, acompanhado por um dos tradutores da obra, Cristiano Moreira. O livro é uma coedição bilíngue das editoras Papaterra (Brasil) e La Cebra (Argentina).  

Rodrigo escreveu Apartados inspirado em dois projetos dos quais faz parte. Um deles começou depois de sua estadia em Nova Iorque, onde conheceu pesquisadores de outros países e formaram um grupo para estudar aquilo que demoninaram como “Desclassificações Comparadas”. Segundo o escritor há um fenômeno que pode ser identificado na literatura de diversos países, onde não há uma classificação adequada para alguns títulos, como no caso de Apartados mesmo. “Em qual prateleira eu coloco este livro em uma biblioteca?”, me perguntou para exemplificar sua explanação.

Após alguns anos participando deste grupo de pesquisadores, Rodrigo implantou na Universidad Metropolitana de Ciencias de la Educación (UMCE), em Santiago (Chile), o Programa de Indagações de Escrituras Americanas (PIEA). Esta foi a segunda experiência acumulada, das quais há reflexos presentes em Apartados. O escritor explicou que o conceito de “escrituras” abordado por este programa vai além do alfabeto, se relacionando com outras maneiras de “escrever”. A vestimenta neste caso seria uma escritura.

“Eu queria pensar uma escrita das imagens”, explica Rodrigo. Além das pequenas narrativas no livro terem como ponto de partida uma imagem, Apartados fica justamente nesta fronteira do inclassifcável. Trata de representar algo, mas desconstruindo uma imagem, ou seja, “um contra esclarecimento, ao invés de deixar mais claro, obscurece”, explicou.

Cristiano e Miguel A. S. Rodrigues foram os responsáveis pela tradução do livro, que também conta com ilustrações do argentino Jorge Opazo. Apartados é a primeira publicação do Programa Narrativas Americanas, que tem como objetivo formar uma rede de escritores reunindo alguns países, como Brasil, Argentina, Chile e Bolívia, para que estes façam circular obras que reflitam as preocupações das pesquisas com as quais estão engajados. O programa é um iniciativa conjunta do Instituto Caracol (Navegantes-SC), fundado por Cristiano, com a UMCE.

Em Curitiba o escritor Ricardo Corona é o elo desta corrente. Amigo pessoal de Cristiano há anos, os dois passaram a cooperar em projetos literários. Corona vai ceder o direito de um dos seus títulos para reedição em um projeto desenvolvido com crianças no Instituto Caracol. A ideia é fazer algo inspirado no projeto argentino “Eloisa Cartonera”, no qual livros são impressos em papelão usado comprado de catadores. Por outro viés, o autor curitibano foi o elo que trouxe os dois responsáveis por Apartados à capital e apresentou-os ao organizador do projeto Vox Urbe, no Wonka, Ricardo Pozzo, e também à Fundação Cultural de Curitiba, onde aconteceu o lançamento do livro na terça-feira e uma palestra com Cristiano e Rodrigo.

Porém, o interesse por Curitiba também está relacionado com a literatura como fonte de leitura. O livro “Curare”, lançado por Corona em 2011 guarda relacão com as pesquisas desenvolvidas pelos outros dois autores. “O que tem de relação, no que eles comentaram, e que faz sentido, é que o “Curare” trabalho com uma etnia, com um grupo étnico que está aqui no Paraná desde os primórdios (os Xetás). Por si só, os Xetás são uma comunidade. É nesse sentido que há uma relação.Porque trabalha com uma ideia de comunidade também.”

Lembrando que na próxima terça-feira o Vox Urbe apresenta a Noite Pornográfica, no Wonka Bar. Além da leitura de textos de autores conhecidos, como Petrônio, Anais Nin, Hilda Hilst e Glauco Mattoso, também haverá leitura do texto da peça "Satyricon Delírio", de Edson Bueno. Constance Pinheiro e Ricardo Pozzo farão o registro fotográfico da noite. O Vox Urbe começa às 22:00 e a entrada custa R$3,00.

 

 

Não sabe onde ir hoje?

Rua Treze de Maio, 629 Largo da Ordem
Curitiba , PR

Teatro Lala Schneider

O Teatro Lala Schneider  é conhecido por seus espetáculos sempre lotados e também pelo curso de artes cênicas, que já revelou grandes nomes da cena nacional. O local é de iniciativa privada e foi fundado em 1994 pelo...
(41) 3232-4499
Avaliação:
Seu voto foi 1. Total de votos: 5797