As muitas luzes de Goethe

As muitas luzes de Goethe

À frente da Cia. De Ópera Seca desde 2008, o diretor Caetano Vilela diz estar mais preocupado em despertar a curiosidade intelectual do público em suas montagens do que qualquer outra coisa.  Procura fazer isso num espetáculo completo, amarrando bem toda cenografia (som, luzes, coreografia) com a atuação dos personagens. “Toda minha direção depende da luz [iluminação]”, disse ele em entrevista coletiva nesta segunda-feia.

No caso de Licht+Licht, estreia nacional que ele apresenta quarta (04) e quinta no Guairinha, a luz é praticamente uma personagem em si mesma.  Licht+Licht parte das palavras de Goethe pouco antes de morrer (um pedido para um criado abrir as janelas: “Luz, mais luz”). Para o diretor, a luz de Goethe é o conhecimento. Daí que se preocupou em fazer da iluminação uma marcante experiência sensorial nesta montagem. Em pouco mais de uma hora de espetáculo, a peça mostra o delírio do autor alemão, que “encontra” seus personagens nos segundos finais de vida. A trilha sonora é na maior parte inédita, mas inclui trechos de óperas como Werther e Fausto.

O Festival de Curitiba marca um reencontro entre Vilela  e Gerald Thomas, que também assina espetáculo no Festival (Gargólios). Eles trabalharam juntos pór 13 anos  – relação que tomou boa parte da conversa com os jornalistas. Vilela substituiu Gerald na direção da Cia. De Ópera Seca há quatro anos. “A forma de pensar ópera, política, papel do artista... é muito semelhante”, diz ele. “Mas guardamos as devidas diferenças de vida e de repertório.”

Depois de Curitiba, Licht+Licht será encenada no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, nos dias 11 e 12 de abril,  numa parceria entre o Festival de Teatro de Curitiba e o Itaú Cultural.

Serviço

Licht+Licht
4 e 5 de abril (quarta e quinta-feiras)
Guairinha, 21 horas
Ingressos: R$ 25 e R$ 50

Fonte: Festival de Curitiba

Não sabe onde ir hoje?

Rua Trajano Reis, 443 Centro Histórico
Curitiba , PR

Restaurante Alberto Massuda

Alberto Massuda Nascido no Cairo, Egito, em 1925, Alberto Massuda veio com 33 anos para o Brasil e fixou residência em Curitiba. Em 1958 naturalizou-se brasileiro. Antes de sua chegada, cursou Belas Artes no Egito e...
(41) 3076-7202
Avaliação:
Seu voto foi 1. Total de votos: 7140