A percussão de Naná com as cordas de Lui

A percussão de Naná com as cordas de Lui

O consagrado percussionista Naná Vasconcelos apresenta-se este final de semana na Caixa Cultura. Em duo com o violoncelista carioca Lui Coimbra, numa formação pouco comum na músicos instrumental, os dois música apresentarão o show “Naná Vasconcelos convida – Lui Coimbra”. O repertório – nada convencional – é marcado pela música afrobrasileira, com sons da Amazônia e canções regionais nordestinas. 

Vencedor do Grammy Latino 2011, na categoria melhor álbum de música regional com a obra "Sinfonia e Batuques”, Naná realiza um trabalho particular, unindo a percussão ao som erudito do violoncelo de Lui Coimbra, que executa também rabeca, violão e contrabaixo. O duo viaja pelas possibilidades de interpretação e nuances propiciadas pela diversidade das cores musicais brasileiras. De Heitor Villa-Lobos com “O canto do cisne negro”, passando pelo regionalismo de Elomar, o duo celebra vários dos grandes da MPB e chega a temas do próprio Lui Coimbra – também cantor e compositor.

Naná Vasconcelos

Nascido em Recife, Juvenal de Holanda Vasconcelos morou em Paris e Nova York, sempre divulgando a música brasileira. Nos anos 60 aprendeu a tocar praticamente todos os instrumentos de percussão – nesse período se especializou em berimbau.

Naná tocou com os maiores nomes do jazz mundial, entre eles B.B. King, Pat Metheny, Dom Cherry, Collin Walcott e Gato Barbieri, sendo considerado o melhor percussionista do mundo por oito vezes consecutivas pela revista americana Down Beat.

Fez trilhas para o cinema americano nos filmes “Down by Low” (Jim Jarmusch), “Procura-se Susan Desesperadamente” (Susan Seidelman) e “Amazonas” (Mika Kaurismäki). No Brasil, teve participações em álbuns de Milton Nascimento, Caetano Veloso e Marisa Monte, fez trilhas para espetáculos de dança e foi diretor artístico do panorama percussivo mundial (Percpan) junto com Gilberto Gil. Há dez anos Naná lidera a abertura oficial do carnaval do Recife, conduzindo seiscentos batuqueiros de dezessete nações de maracatu.

Lui Coimbra

Além de tocar vários instrumentos de cordas, o carioca Lui Coimbra é um cantor e compositor. A carreira solo iniciou em 1997, com o lançamento do CD “Ouro e Sol”, resultado de parceria com vários amigos músicos. Fez também parte dos grupos Aquarela Carioca, Religare e da Orquestra Popular de Câmara. O artista traduz em seu trabalho a busca por uma MPB étnica, que absorva influências buscando sua universalidade, sem abrir mão de suas raízes bem aprofundadas no fértil solo brasileiro.

Serviço

Naná Vasconcelos convida: Lui Coimbra
De 01 a 04 de março (quinta a sábado às 20h e domingo às 19h)
R$ 20 e R$ 10 (meia – conforme legislação e correntista CAIXA)
Caixa Cultural
Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sexta-feira, das 12h às 20h, sábado, das 16h às 20h e domingo, das 16h às 19h).
Classificação etária: 12 anos
Lotação máxima: 125 lugares (02 para cadeirantes)

Fonte: Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural Curitiba

 

Não sabe onde ir hoje?

Rua Treze de Maio, 629 Largo da Ordem
Curitiba , PR

Teatro Lala Schneider

O Teatro Lala Schneider  é conhecido por seus espetáculos sempre lotados e também pelo curso de artes cênicas, que já revelou grandes nomes da cena nacional. O local é de iniciativa privada e foi fundado em 1994 pelo...
(41) 3232-4499
Avaliação:
Total de votos: 6431