Pelas pinturas

Pelas pinturas
Pelas pinturas
Pelas pinturas
Pelas pinturas
Pelas pinturas

Pensar na pintura e suas relações com as pinturas. O teórico e poeta Décio Pignatari costuma dizer que o significado de uma pintura é sempre outra pintura, assim como o significado de uma poesia é sempre outra poesia. Conhecemos o mundo por comparações entre semelhanças e diferenças. Niesztche também disse que para podermos entender algo temos que traduzir aquilo a partir de coisas que já conhecemos.

Pintar paisagens a partir de paisagens pintadas. Pintar através da pintura conceitualizada. Não uma narrativa limitada pelos contornos da tela, mas um debate com toda a construção da noção de pintura. Como um cego a tatear textura e volume de objetos, Samuel Dickow espreita o conceito na mão, pesa-lhe o valor na composição e aplica-o à percepção. Mergulha em pensamentos pictóricos para dali extrair a profundidade das camadas sobrepostas em seus quadros.

Não são paisagens, apesar de remeterem às paisagens. Não são formas analíticas cubistas, mas há percepção de momentos e ângulos diferentes. Não é pintura abstrata, pois se quer figurativa. Figura nas suas obras apenas a pintura, a evolução da tela como suporte, das cores e composição como materiais que significam a obra. Dickow está preocupado com nosso olhar sobre o mundo e a percepção que temos de um quadro em um mundo informatizado, que tem a imagem digital como cotidiana. A realidade fragmentada, de pseudotempos. As cores e jogos de luz nos remetem ao sintético, ao tempo que a pincelada deixa explicita a manufatura. É dual na sua afirmação do bidimensional e na busca pela terceira dimensão, sempre suspensa no contraste entre linhas e cores.

Nas obras de Dickow o "erro" é pensado para significar a relação com quem olha. O acaso é antemão do processo, repensado conforme assume contorno. Aproveitado na evidência com um passado transgredido. São pinturas de linkagem com a história da arte. Momentos que, se olhados em perspectiva e isolados, abrem uma janela para conceitos vindos das referências de Dickow. No conjunto temos uma obra sobre as obras que lhe inspiraram. Não mais o projeto modernista da obra por si, mas uma obra por outras obras. Uma pintura pelas pinturas.

Samuel Dickow é formado em Artes Visuais com ênfase em computação. Já participou das seguintes exposições:
Oentrevetorres (indv.) – Palacete dos Leões (a convite do Instituto Memória) – 2011
Possíveis Conexões – MAC-PR- Exposição coletiva – 2010
Camadas – A casa do Cleverson Espaço de arte – 2010
Amarelo Vendrami – Galeria Adalice Araújo – UTP - 2009

Contato:
Telefone: 8838-4711
E-mail: samueldickow [at] gmail.com

Não sabe onde ir hoje?

Rua Trajano Reis, 443 Centro Histórico
Curitiba , PR

Restaurante Alberto Massuda

Alberto Massuda Nascido no Cairo, Egito, em 1925, Alberto Massuda veio com 33 anos para o Brasil e fixou residência em Curitiba. Em 1958 naturalizou-se brasileiro. Antes de sua chegada, cursou Belas Artes no Egito e...
(41) 3076-7202
Avaliação:
Total de votos: 3514