As cores de um mundo

As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo
As cores de um mundo

Olha aquele balão com olhos de coruja
vê a noite brincar de fada e encantar o dia
tem sua poltrona recostada na raiz da rainha
das cores, com flores e folhas soltas

tem dentro de si algo que floresce.

"minha vida é fotografia.
Caminho da luz para sombra,
e para a luz
tantos tons e nuances... tantas sensações absorvidas.
o medo e o disparo, tomo posse e me dou em imagens.
Experimento
a dor e a morte, a nostalgia
o desapego
o nascer em flor."

Janete Anderman

Entre dois mundos, que se misturam onde pensar no além da imagem é já não pensar
o real da imagem,
Onde a fantasia em todos os detalhes da vida
intensifica cada cor
cada tom, e cada silêncio.

então é possível ver que há no mundo cores
que transformam vivência e experiência,
sentido, sentimento e sentir.

tem tudo aos olhos,
capturados momentos de tensão
entre o opaco e fraco real de cada-dia
no brilho de um instante infinitamente fugaz

Janete que vive Astréia
que experimenta Janete
entre viver e experimentar

pois que cada momento
seja no Brasil ou na Índia
seja no campo ou na cidade
carrega dentro de si um olhar para pequenos mundos dentro do mundo.

A busca por dar fantasia ao real
e tornar real a fantasia

Janete Anderman é fotografa, com formação em Desenho de produto. Felizmente não atua nessa área, pois, ainda que tivesse todos os ângulos desenhados na prancheta, as cores reveladas em cada foto sua vão além do espaço. Dão vazão a outra dimensão, de sonhos construídos no jardim, junto de uma boneca, um cachorro, na poltrona da sala.

O desejo pelo instante começou na faculdade, nas aulas de fotografia. Depois o broto só cresceu. Os frutos vieram alguns anos depois, nos trabalhos de moda e retratos que realiza profissionalmente, e com o qual suas fotos autorais se identificam. Antes, nos primeiros registros, as fotos dos arredores de Palmeira-PR, cidade natal. Momentos simples e mágicos, ao sabor do amanhecer nos Campos Gerais, com uma leve nevoa alaranjada.

Profissionalmente começou trabalhando com tratamento digital em fotografias. Porém, já no inicio veio a oportunidade do trabalho com cromos vencidos, que estavam na geladeira da empresa, abandonados; consentido pelo patrão, levou pra casa aqueles rolos que ninguém via utilidade e experimentou outras possibilidades de cor. Recentemente fotogramas de flores despertaram sua curiosidade.

Sempre atenta a cores e iluminação na produção de suas imagens, seu trabalho autoral se libertou quando resolveu criar o pseudônimo Astréia, que na mitologia foi relacionada com a idade de ouro, trouxe a luz.
Três inspirações em particular, de todas que a vida oferece: Tim Walker (http://www.timwalkerphotography.com/), pela precisão nas produções, nas cores e iluminação, captando imagens "puras e lúdicas"; Jan Saudek (http://www.saudek.com/), pelas texturas e cores pós fotografia; Manoel de Barros, por “ misturar todos os sentidos”

No texto feito acima desta apresentação tive a idéia de uma anticrítica em prosa-porosa. Para saber mais sobre, consultar "O anticrítico", de Augusto de Campos, pela Companhia das Letras, 1986.

Exposições:

Retratos (2007)
Baba yaga – Palmeira – PR

Metamorphosis – pelo Jardim de Astréia (2008)
Saguão de embarque Serra Verde Express – Curitiba- PR

MOLA 2009– coletiva – circo voador – Rio de Janeiro - RJ

Para mais fotos:
http://www.flickr.com/photos/astreia

Para saber mais e contato profissional:
http://www.janeteanderman.com

Para saber mais sobre Astréia:
http://pt.fantasia.wikia.com/wiki/Astreia

Para adquirir produtos com as fotos Janete Anderman:
Endossa - CWB
Av. Vicente Machado 1047
Batel - Curitiba - PR - Brasil 1000
Segunda a Quinta: 12:00 às 20:00
Sexta e Sábado: 12:00 às 23:00
cwb.endossa.com/

Não sabe onde ir hoje?

Rua Benjamin Constant, 400 Centro
Curitiba , PR

Café Parangolé

Estamos abertos todos os dias! De segunda a sexta: das 11h30 as 14h30 (almoço da Conchero - Confraria dos Chefs Roqueiros) Todos os dias: das 18h00 a 01h00 (Venha jantar e de QUINTA a DOMINGO aproveite para escutar o...
(41) 3092-1171
Avaliação:
Total de votos: 3505